Trabalhando para trazer o melhor a voçê

Dicas de notebook e internet

Antes de comprar um notebook ou até mesmo um computador, você deve verificar e ter em mente qual a funcionalidade que o mesmo terá para você, isto é, será para uso pessoal ou profissional. Enfim, caso você deseja obter um notebook com enfoque no uso da internet, não há a necessidade de se investir muito no equipamento, mas caso contrário, isto é, deseje rodar jogos, realizar edição de imagens através de photoshop pesado, então, o melhor é que você adquira um bom equipamento para que não dê dores de cabeça.

Existem atualmente dezenas de fabricantes de notebooks no mercado, sendo que sem sombras de dúvidas, as marcas mais conhecidas que oferecem qualidade ao usuário são: Sony, Hp, Asus, Acer e Dell. Não desprezando as outras empresas, pois a Amazon, Philco, CCE e outras marcas que atuam no mercado.

O valor do notebook no mercado varia de acordo com sua configuração, isto é, um computador com configurações padrões atuais no mercado como, processador Intel Duo Core, disco rígido de 160Gb, memória RAM DDR2 de 2Gb, placa de vídeo Intel Grafics Media Accelerator, conectividade Bluetooth, Wi-Fi, e outras configurações, custam equivalente a 3.000 reais.




CPU: Hoje em dia a maioria dos notebooks oferece um desempenho no mínimo decente. Por isso, não será necessário gastar muito tempo procurando por um computador que tenha uma visualização de vídeos decente ou que execute satisfatoriamente aplicativos de escritório. As vezes alguns rodam até jogos mais casuais. Quanto a qual processador escolher – AMD ou Intel – você também não irá gastar muito. Um processador Intel Core 2 Duo T6400 Mobile CPU, por exemplo, é bastante útil para tarefas corriqueiras do Windows Vista. Já um processador AMD 2,3GHz Turion X2 Ultra Dual-Core Mobile ZM-84 CPU, não roda tão rapidamente quanto o concorrente, mas oferece um desempenho satisfatório e por um preço menor que o produto da Intel.

Memória: A forma mais rápida e barata de melhorar a performance de qualquer computador é aumentar quantidade de memória RAM instalada. Atualmente a maioria das máquinas oferece 2 gigabytes (GB) de RAM. Mas atenção: a versão 32-bit do Windows Vista suporta até 3GB RAM; para desfrutrar dos benefícios de um notebook com mais memória, verifique se ele vem como Vista de 64-bits. Se você acha que 3GB ou 4GB de RAM são exagero, pense mais a longo prazo - a memória extra será fundamental para a longevidade do seu portátil.


Chip gráfico (GPU): Este item pode ser definitivo para sua experiência com um notebook, além de ser também o primeiro componente que os fabricantes substituem para alcançar um preço mais baixo. Para não errar, opte pelo notebook que oferece placa gráfica (GPU) não integrada à placa-mãe, mesmo que não esteja convencido de que realmente precise delas. Uma GPU pode afetar o desempenho de sua máquina de uma maneira que você nunca havia considerado e não só como opção para gamers. A reprodução de vídeos em alta definição (HD), em uma tela de 720p linhas de resolução, ou a utilização da interface Aero do Vista são alguns exemplos de coisas que necessitam um chip gráfico decente para entregar um resultado de qualidade.


Tamanho e resolução da tela: Se for comprar um notebook para tarefas básicas, as melhores opções estão entre modelos com telas de 13 a 16 polegadas, dependendo das suas necessidades. Mas não se iluda apenas com o tamanho da tela e leve em conta sua resolução nativa; em determinadas condições, um monitor com tela de 14" oferece melhores condições para reproduzir um vídeo do que uma tela maior, com a mesma resolução. Aliás, para vídeos, o ideal é um portátil com tela widescreen e resolução de 720p linhas. Na prática, se uma tela possui resolução superior a 1280 por 720 pixels, ela pode tecnicamente entregar a você uma imagem em 720p, contando que a máquina tenha uma boa configuração. Muitas das telas produzidas hoje já conseguem lidar com essa resolução, mas você também precisa considerar se o chip gráfico do notebook é capaz de reproduzir essa imagem também.

Bateria: Antes de definir este tópico, pense quanto tempo você fica longe de uma tomada. Na média, um notebook para tarefas cotidianas tem autonomia de 3,5 a 4 horas com uma única carga. Se não pretende passar muito tempo desconectado de uma fonte de energia, então não se preocupe em adquirir uma bateria maior. Mas se não for este seu caso, então procure por máquinas com baterias de maior capacidade, e evite confiar nas informações dos fabricantes sobre a duração das mesmas – geralmente eles consideram a duração da bateria sem que algumas funções do notebook estejam funcionando (como reduzir o brilho da tela ou desligar o Wi-Fi).

Drive óptico: Atualmente quase todos os notebooks oferecem um gravador de DVD – e muitos oferecem a tecnologia LightScribe, para gravar imagens ou rótulos sobre mídias especiais. Para assistir vídeos em alta definição, Blu-ray é o formato ideal, mas ainda é caro. Muitos notebooks, por padrão, acompanham drive DVD-RW, mas drives BD-ROM (para mídias Blu-ray) também estão aparecendo cada vez mais. Lembrando que para adquirir um drive BD-ROM consequentemente o preço final do notebook será maior.

Conectividade: Muitas das máquinas para tarefas cotidianas oferecem três ou quatro portas USB, leitor de cartão de memória Memory Stick/SD, webcam integrada, saída para fone de ouvido, porta VGA e conector ethernet. E sem exceções, estes notebooks possuem pelo menos plataforma wireless 802.11g para acessar redes sem fio.






Dicas de manutenção;

Nenhum comentário:

Postar um comentário